News

O presidente dos EUA, Joe Biden, junta-se ao TikTok antes das eleições de 2024

À medida que as eleições se aproximam, a plataforma proporciona um canal para os jovens eleitores.

Washington, Estados Unidos:

O presidente dos EUA, Joe Biden, juntou-se tardiamente ao TikTok no domingo, marcando sua estreia na plataforma de mídia social com um vídeo de 26 segundos.

A medida surge após duras críticas do governo dos EUA à plataforma de compartilhamento de vídeos nos últimos anos, principalmente por parte dos republicanos, mas também da administração Biden.

O TikTok é propriedade da empresa chinesa ByteDance e foi acusado por um grande número de políticos norte-americanos de ser uma ferramenta de propaganda usada por Pequim, algo que a empresa nega furiosamente.

No vídeo de domingo postado na conta de campanha @bidenhq, o presidente democrata de 81 anos aborda com despreocupação tópicos que vão desde política até o jogo do campeonato da NFL.

Questionado sobre sua preferência entre o Super Bowl ou seu famoso show do intervalo, este ano encabeçado pelo cantor Usher, ele escolhe assistir ao jogo em si.

Questionado se há uma conspiração secreta para fraudar o jogo para que a estrela pop Taylor Swift – que está namorando Travis Kelce, estrela do Kansas City Chiefs – possa usar sua fama para apoiar Biden, o presidente se inclina, brincando, para a infundada teoria da conspiração da direita.

“Eu teria problemas se contasse a você”, diz ele.

Citando preocupações de segurança, vários estados e o governo federal proibiram o aplicativo em dispositivos oficiais do governo.

Em Montana, uma medida do governo estadual para proibir completamente o aplicativo foi recentemente bloqueada por um juiz.

Embora a plataforma continue sendo examinada por Washington, outras ações federais para proibir ou restringir o uso do aplicativo parecem não estar mais em andamento.

“Parece agora que a ideia de uma proibição estava a ser promovida mais para defender questões políticas e menos como um esforço sério para legislar”, disse recentemente David Greene, advogado das liberdades civis, ao jornal britânico The Guardian.

À medida que as eleições se aproximam, a plataforma proporciona um canal para os jovens eleitores.

O vídeo de domingo termina com o presidente sendo questionado sobre quem ele prefere: ele mesmo ou o líder republicano Donald Trump.

“Você está brincando?” ele ri. “Biden.”

(Esta história não foi editada pela equipe da NDTV e é gerada automaticamente a partir de um feed distribuído.)

Source

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button