Featured

Novo artista em destaque: como Black Bouquet atualizou o emo adicionando gótico, eletrônico e pós-punk [Video]

Formado em 2017, o Black Bouquet não é exatamente um “artista novo”, mas suas influências também não. Com seu primeiro single, “Until You’re Gone” aparecendo no Spotify em 2020, eles já tinham um som extremamente bem formado, composto por Divisão da Alegriasintetizadores pós-punk da era pós-punk, bateria e arranjos góticos e art rock, Cura-guitarras inspiradas e Assassinos-Emo-era em todo o resto, mesmo nos estágios iniciais, todos os membros do Black Bouquet estavam no topo de seu jogo. Este “novo” som composto por todas as melhores partes do indie emo só continuou a se desenvolver através de mais dois singles e um EP, e agora a grande banda de seis integrantes está pronta para lançar seu álbum de estreia, Reze para a faca, em fevereiro.

Com o primeiro single e vídeo de Ore para a faca, chamado “Run and Hide” recém-lançado, os fãs agora podem ouvir o que está reservado para o resto do álbum. “Run and Hide” é provavelmente a faixa emo mais direta e descendente de todos os tempos. Reze para a faca, dando Meu amor químico-meets-The Killers-meets-“Love Will Tear Us Apart” sintetizadores. Há um toque de metal decente nessa música também, com a vocalista Violet O adicionando mais sensibilidade gótica com um vibrato à vox que conota Ela quer revanche vibrações.

Embora o resto do álbum seja tão bem composto e tocado quanto “Run and Hide”, há muita variação de estilo, já que Black Bouquet prova mais uma vez que, apesar de serem em preto e cinza, eles certamente não são monocromáticos. em som. A faixa de introdução, “My Love”, alterna entre guitarras acústicas minimalistas, quase folk, e gótico metal furioso e teatral. “Prom”, por outro lado, é impulsionado pelo som profundo e pesado de Michael Rumple. Desintegração-era bateria estilo Cure, enquanto as guitarras são mais leves e funk. “Serpents” combina sintetizadores new wave dos anos 80 com rock de guitarra e o encerramento do álbum, a faixa-título é mais uma canção de ninar gótica teatral.

Não importa qual dos muitos estilos agrada ao fã, todos Ore para a faca é composto, mixado e executado com perfeição. Se o Black Bouquet tivesse surgido em 2006, eles teriam governado facilmente o mundo emo e possivelmente até o unido. Agora, no entanto, eles irão ressuscitá-lo com técnicas modernizadas, brilho eletrônico, um complemento orquestral completo e mais drama do que seus antecessores poderiam ter imaginado. Esperamos que eles tragam de volta a cena Scene, porque este álbum e a banda que o criou merecem ser comemorados.

“Run and Hide” já está disponível no Black Bouquet’s Bandcamp e Spotify junto com o resto de sua discografia impressionante. Haverá mais uma faixa teaser no final de dezembro, antes Ore para a faca será lançado na íntegra em 16 de fevereiro. Confira os outros vídeos em YouTube.

Fuente

Related Articles

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Back to top button